jump to navigation

Feed-se democracia, a leitura do cidadão de bem setembro 30, 2008

Posted by João Carlos Caribé in cidadania, Ecologia, Ponto de vista, Segurança Pública, Voluntariado.
Tags: , ,
add a comment

A edição especial da revista eletrônica Feed-se trata com amplitude da democracia e voto consciente, foi lançada uma semana antes as eleições com o objetivo de provocar uma reflexão politica na turma conectada. A Feed-se é uma revista eletrônica em PDF que você consegue ler na tela, protegendo assim o meio ambiente.

Baixe e leia a Feed-se, é ótima e não custa nada. Feed-se a revista eletrônica feita pela blogosfera para o cidadão de bem.

Anúncios

War in Rio, um jogo para levar à reflexão novembro 29, 2007

Posted by João Carlos Caribé in cidadania, Corrupção, Segurança Pública.
Tags: , , , , ,
add a comment

Dificil encontrar alguem que não tenha jogado War, um jogo de guerra e estratégia mais jogado no Brasil. Mas uma coisa que nunca imaginamos foi algo como a versão War in Rio desenvolvida pelo Designer Fabio Lopez, o War in Rio:

War In rio

“O objetivo do projeto é gerar uma discussão através de uma proposta cínica de diversão.

Pegando carona no fenômeno de massa ‘A Tropa da Elite’, a idéia é perguntar ao cidadão carioca se ele acha que esse tipo de entretenimento combina com pipoca ou com uma reflexão profunda sobre a realidade de sua cidade.

Por outro lado é também um jogo bem planejado e realizado: uma paródia irresistível para os amantes do clássico e politicamente incorreto passatempo de guerra. No lugar de invadir Moscou, conquistar a África ou aniquilar os exércitos brancos, que tal invadir a Cidade de Deus, conquistar a Baixada ou eliminar o Comando Vermelho?

War in Rio é reflexão e entretenimento canalha.”

 Visão do tabuleiro

“Depois de décadas de abandono e desprezo por parte das autoridades, a cidade do Rio de Janeiro finalmente encontra-se em guerra. Enquanto os políticos discursam para uma classe média desinteressada, esquadrões de extermínio, grupos paramilitares, policiais e narcotraficantes disputam o controle da capital.O cenário disfarça, mas a realidade não engana. Entrecortada por montanhas, florestas e lindas praias tropicais, o couro come nas ruas da cidade. Em alguma esquina do centro, na favela ou nas ruas do bairro, sorrateiramente o dinheiro troca de mão e a arma troca de lado.”

“Diferente do War original onde os jogadores escolhem apenas as cores com que pretendem jogar, no War in Rio os participantes têm a fantástica possibilidade de escolher os exércitos de acordo com os grupos armados que utilizarão. Isso permite que os jogadores se envolvam ainda mais na partida, defendendo suas equipes de acordo com seus ideais.

(para que a partida possa chegar ao final, recomendamos que seja estabelecida uma pequena distinção entre realidade e entretenimento)

O BOPE é representado pelos exércitos pretos, o Comando Vermelho (CV) pelos exércitos vermelhos, a Polícia Militar (PM) é representada pelos azuis, as Milícias os exércitos brancos, o Terceiro Comando (TC) os exércitos verdes e os Amigos dos Amigos (ADA) ficaram com os amarelos.

Dessa maneira foi possível equilibrar o jogo instituindo 3 grupos representados por exércitos do ‘bem’ e 3 grupos representados por exércitos do ‘mal’ – para que o jogo não fosse taxado de tendencioso ou ideológico.”

O projeto é uma ideia genial, uma chamada à reflexão, mas com certeza o poder público vai entender que ele é uma apologia ao crime e simplesmente tentará elimina-lo da web. Mas não podemos deixar, vamos replica-lo aos milhões de nós do ciberespaço, vamos traduzi-lo vamos perpetua-lo.

Fonte: URL Sinistras